09/10/2008

A difícil arte de viver...

Estava conversando agora com uma pessoa querida e falávamos sobre os aspectos cotidianos que envolvem cada pessoa... Falávamos da gente mesmo, de situações vividas em alguma parte da vida, situações que um dia virão, e até mesmo os dilemas atuais. É engraçado como cada indivíduo tem um conflito particular. E isso a gente vai percebendo com o tempo com o convívio, porque antes ninguém enxerga, ninguém vê. É engraçado, mas quando éramos mais novas não "víamos" nada disso. Éramos nós apenas, não víamos mais nada além. Lembro-me bem nos meus problemas de adolescente. Eram os cabelos, o corpo, um amor platônico não correspondido talvez, a matemática, a química, a física... Depois a gente cresce, arranja um emprego, casa, tem os filhos... Não necessariamente nessa ordem, mas tudo bem... Mais aí a nossa visão de mundo já é outra. A nossa preocupação é com as contas que vencem no final do mês. É a filha que está gripada e não está comendo... É com o marido que chegou de cara feia depois do trabalho e você não sabe se ele está com raiva ou se é só sono... É a busca pela realização profissional. São os 5 quilinhos extras da gravidez que não vão embora nunca, é a roupa para lavar, para passar. É a casa para arrumar, para reformar. É a lágrima de um filho, é o cansaço da semana. São os conflitos normais de um casamento. É um jogo de cintura eterno... Viver é sem sombra de dúvidas uma arte e uma das mais sagradas e complexas...

"A vida é um palco onde todos somos artistas e só não fica de quatro quem é malabarista."
Oswaldo Rasi


Foto: Clown Juggler, n.d. E. Ro (Emil Rothengatter) Watercolor

2 comentários:

Flávio Paiva disse...

Brilhante texto esposa. Vc conseguiu em poucas palavras chegar próxima da dimensão e do sentido de viver. bj

Fernanda disse...

Viver é muuuuito dificil, mas contornar as dificuldades faz valer a pena!!!

Beijos e ótimo final de semana!!!!!

Blog Widget by LinkWithin