26/10/2009

Mercado

Eram cinco para às nove da manhã. Entrei no mercado para comprar duas caixinhas de creme de leite para o almoço. Entrei, peguei as benditas, e fui para o caixa. Tinha apenas uma pessoa na minha frente. O mercado não possui um funcionário que embale as compras, então cabe a caixa embalar os produtos. O que atrasa, e faz a fila ficar bem demorada. A culpa não é da caixa e nem do cliente, e sim do mercado.

Mas o que eu fiquei boba de ver foi o cidadão na minha frente que não moveu um dedo. Gente, é questão de bom senso! Porque as compras eram dele, qual o problema em ajudar a caixa a empacotar? Sério, isso me deprime!

Gentileza gera gentileza, já dizia o poeta...

Vívian, revoltada com a vida! E hoje ainda é segunda-feira.

Foto: Desciclopédia

4 comentários:

Andressa disse...

Sei bem como é isso!! Já fui caixa de supermercado e tem gente que não tem educação nenhuma, é de morrer de raiva viu!!!

Pedro Celso disse...

Olá garota
Você está reparando isso agora e imagine eu o quanto já vi nessa vida.
Como no caso da caixa rápido, que só pode passar dez volumes e estou cansado de ver uns "picaretas" na maior cara de pau, com o carrinho lotado, passando no caixa rápido e ninguém fala nada e ou então, na Casa Lotérica, os espertos na fila dos idosos e deficientes e ninguém fala nada.
Isso é o Brasil atual, dos ex terroristas de plantão, onde os valores estão invertidos e o mal educado, o mal caráter e o bandido, estão com mais valor do que as pessoas de bem.
Ou seja, é o Brasil do pt.

Pedro Celso disse...

Lembrando das gentilezas, presenciei um fato hoje que me deixa revoltado também.
Na minha caminhada diária, agora tem um local de travessia, sinalizado, com placas e lombada elevada e com dizeres para o motorista dar a preferência para o pedestre ou seja, parar.
Nem todos param e não tão nem ai para o pedestre e hoje, quando um motorista parou, o que vinha atrás bunizou irritado e ficou gesticulando e quando sairam vi que o mesmo ainda falou besteiras para o que fez o correto.
Como viver num país assim?
Está difícil e como sempre digo, os valores estão sendo invertidos.
Tenho dó das futuras gerações, vão sofrer muito.

Marcelo Novaes disse...

Há aqueles que pensam: "Eu vim ao mundo para ser servido"...




capicce?!





;)








Beijos,









Marcelo.

Blog Widget by LinkWithin